quinta-feira, 28 de maio de 2015

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL É TEMA DE SEMINÁRIO PROMOVIDO PELO GOVERNO DE MINAS E CONSEA

De onde vêm os alimentos que comemos todos os dias? De perto ou de longe da nossa casa? E a quantidade de agrotóxico? É possível saber? Essas foram algumas das principais questões levantadas no Seminário de Capacitação Técnica, realizado no dia 14, na Cidade Administrativa, preparatório para a 6ª Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais, programada para acontecer em agosto, em Belo Horizonte.
Com o objetivo de promover a soberania alimentar, garantindo o direito à alimentação adequada e saudável, o Seminário de Capacitação Técnica propôs também o fortalecimento da participação popular através da mobilização dos movimentos sociais e da sociedade civil. “Queremos fortalecer os processos de comercialização aproximando os agricultores dos consumidores”, informou a assessora de assuntos da Agricultura Familiar e Segurança Alimentar da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), Renata de Souza Seidl, especialista em Política Agrícola e Segurança Alimentar.
Para a conselheira representante do Triângulo Mineiro, Marisa Neiva da Silva, que participou do evento, é fundamental conhecer a origem da comida que compramos todos os dias. “Precisamos deixar de comprar alimentos sem informações nos rótulos e que sejam criados novos espaços de cultivo”, afirmou.
Este foi o primeiro encontro promovido entre o Governo de Minas Gerais e o Conselho Estadual de Segurança Alimentar (Consea-MG) de um total de 25 reuniões preparatórias agendadas para os meses de junho e julho com vistas à Conferência Estadual de Segurança Alimentar. “Nossa maior preocupação é sensibilizar as pessoas para consumir uma alimentação saudável e, ao mesmo tempo, reforçar o desenvolvimento da agricultura familiar nos municípios mineiros”, destaca a assessora da Seplag.

Fonte: http://www.seplagemrede.mg.gov.br/75/1774/

BOLETIM INFORMATIVO Nº 20


FÓRUM DIALOGA BRASIL





Com o objetivo de aprofundar os desafios e propostas de cada região do país para o Plano Pluarianual (PPA 2016-2019) e ampliar a participação social nas políticas públicas e ações do governo brasileiro, o Governo Federal e o Governo de Minas convidam para a Audiência Pública da Região Sudeste, dentro do projeto Fóruns Regionais Dialoga Brasil. O encontro acontece no próximo dia 29 (maio), das 8h30 às 13h, no Teatro SESIMINAS, em Belo Horizonte.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas por meio do endereço eletrônico: http://www.participa.br/forumdialogabrasilregional/noticias/abertas-as-inscricoes-para-os-foruns-dialoga-brasil-regionais .

Mais informações no e-mail forumdialogabrasil@presidencia.gov.br e/ou no telefone (61) 3411-2523.

Participe dos debates da sua região! Ajude a construir o Brasil dos próximos quatro anos!

PARTICIPAÇÃO SOCIAL NA ELABORAÇÃO DO PLANO PLURIANUAL 2016-2019

O Plano Pluarianual (PPA) está previsto no art. 165, I, da Constituição Federal e estabelece as diretrizes, objetivos e metas da administração pública para o período de quatro anos. Nesse instrumento de planejamento, todas as áreas governamentais explicitam os compromissos que pretendem realizar no quadriênio seguinte. Cada ente federado – União, estados, Distrito Federal e municípios – deve elaborar o seu Plano Plurianual no primeiro ano de mandato, com validade para os quatro anos posteriores.

Desde 2003, o governo federal realiza consultas à sociedade antes de elaborar seu PPA. Em 2003, ocorreram consultas e audiências regionais. Em 2007, houve diálogo com conselhos nacionais e movimentos sociais. Em 2011, foi criado o Fórum Interconselhos, que se manteve como órgão de monitoramento participativo até 2014, ano em que foi premiado pelas Nações Unidas como melhor experiência de inovação em participação social no mundo.

Neste ano de 2015 um novo PPA está em elaboração e novamente a sociedade é chamada a tomar parte nesse processo. Em abril foi realizado o Fórum Dialoga Brasil Interconselhos, que reuniu conselheiros nacionais e representantes de entidades e movimentos sociais para discutirem o planejamento nacional. Os diálogos regionalizados complementam essa estratégia, trazendo a visão das diversas regiões brasileiras para a elaboração do Plano.

Com isso a sociedade brasileira é convidada a tomar parte nos Fóruns Regionais Dialoga Brasil, que acontecem nas cinco macrorregiões brasileiras e pretendem apresentar e discutir as propostas do governo federal para o PPA 2016-2019. Nesses encontros, compostos por representantes de conselhos estaduais e municipais, entidades e movimentos sociais, a realidade específica de cada região pode ser posta em debate.

Data: 29 de maio
Horário: 08h30 às 13h
Endereço: Teatro SESIMINAS- Rua Padre Marinho nº 60 , Bairro Santa Efigênia –Belo Horizonte –MG


PROGRAMAÇÃO
  • Recepção aos participantes e credenciamento
  • Mesa de Abertura
  • Apresentação do PPA 2016-2019
  • Comentários de representantes da sociedade civil
  • Intervenções dos participantes por região do país
Quais os principais desafios desta região a serem enfrentados pelo PPA 2016-2019?
Que propostas se apresentam para enfrentar esses desafios?
  • Apresentação da Agenda da Participação Social do Governo Federal
  • Encerramento.

Estado vai investir R$ 3 milhões para melhoria de feiras livres


Omar Freire/Imprensa MG
Paulo Cesar Vicente de Lima (MPMG), Ricardo Campos (diretor-geral do Idene), Glenio Martins (SDA/MG) e Paulo Guedes (Sedinor) na exposição fotográfica “Povos e Comunidades Tradicionais de Minas Gerais"
Paulo Cesar Vicente de Lima (MPMG), Ricardo Campos (diretor-geral do Idene), Glenio Martins (SDA/MG) e Paulo Guedes (Sedinor) na exposição fotográfica “Povos e Comunidades Tradicionais de Minas Gerais"
Governo de Minas Gerais entregou, na terça-feira (26/05), durante solenidade no Auditório JK, kits para a realização de feiras livres em três municípios do Estado. A ação faz parte do Programa de Apoio às Feiras Livres, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (SDA) em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Para os próximos anos, estão previstos investimentos de mais de R$ 3 milhões, que beneficiarão agricultores familiares de 320 municípios mineiros. Nesta primeira etapa, as primeiras cidades a serem contempladas foram Brumadinho, São João del-Rei e São José da Lapa. Cada kit é composto por 10 barracas, 20 jalecos e 60 caixas plásticas. Com a ampliação, haverá também a entrega de lixeiras e balanças de precisão.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário, Glenio Martins, fez a assinatura do termo de doação dos kits feiras, juntamente com o prefeito de São João del-Rei, Helvécio Luiz, do prefeito de São José da Lapa, Francisco Fagundes, e da secretária de agricultura de Brumadinho, Andreza Resende.

Glenio Martins destacou que a entrega faz parte de um conjunto de ações e programas que serão desenvolvidos pela SDA/MG para ampliar a comercialização de produtos da agricultura familiar. Segundo ele, o Estado irá priorizar na primeira etapa cidades com projetos de assentamentos da reforma agrária. No segundo momento, a ideia é ampliar para a venda de produtos orgânicos.

Neste ano, a SDA/MG irá contemplar, por meio do Programa de Apoio às Feiras Livres, mais de 100 cidades mineiras.

“Nossa meta de governo, ao final dos quatro anos, é alcançar pelo menos a metade dos municípios mineiros com feiras da agricultura familiar funcionando e organizadas. Nosso objetivo é fazer a universalização das feiras, garantindo à população mineira alimentação saudável com preço justo”, disse o secretário.

Crédito fundiário

A cerimônia de entrega dos Kits Feira fez parte do seminário “Água, Sementes e Agricultura Familiar: Um olhar sobre o Semiárido Mineiro”, promovido em parceria com a Articulação do Semiárido Mineiro (ASA Minas), rede de organizações que atua no Norte e no Vale Jequitinhonha por meio de entidades ligadas à agroecologia, sindicatos rurais, dentre outras.  

Em seu pronunciamento, Glenio Martins destacou as medidas que já foram tomadas pelo Governo de Minas Gerais em prol da agricultura familiar. No início do ano, o Governo Pimentel regulamentou lei que instituiu a Política Estadual de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA Familiar).

A medida determina que 30% das compras de alimentos para os órgãos do Estado seja proveniente da agricultura familiar. Outro passo foi dado nesta segunda-feira (25/5), com a publicação de decreto do governador Fernando Pimentel que determina prioridade nos pagamentos aos agricultores familiares inseridos no PAA Familiar.

Além disso, o Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (Cedraf-MG), presidido pela SDA/MG, aprovou cerca de R$ 34 milhões em crédito fundiário, beneficiando 358 famílias de várias regiões do Estado.

“Nosso compromisso é avançar na política de apoio à agricultura familiar. O que a gente percebe é que as ações do Estado antes estavam muito dispersas, sem indicadores concretos para a agente avaliar o sucesso dos programas”, afirmou o secretário.

Dia histórico

A coordenadora da Articulação do Semiárido Brasileiro (ASA Brasil), Marilene Alves de Souza, a Leninha, avaliou positivamente a realização na Cidade Administrativa do seminário “Água, Sementes e Agricultura Familiar: Um olhar sobre o Semiárido Mineiro”.

“Hoje foi um dia simbólico e importante porque, pela primeira vez na história de 15 anos da ASA, foi criada essa parceria tão direta com o Governo do Estado. Realizar o nosso evento na Cidade Administrativa significou dizer para o Governo que nós estamos juntos e queremos ser parceiros”, disse Leninha.

Além do seminário, a programação contou com Feira de Sementes Crioulas e da Economia Solidária e com o lançamento dos projetos “Sementes da Gente” e “Cisternas nas Escolas”, desenvolvidos junto ao governo federal e com apoio do Governo de Minas Gerais.

Destaque, ainda, para a realização da exposição fotográfica - Povos e Comunidades Tradicionais de Minas Gerais, uma parceria da SDA com a Coordenadoria de Inclusão e Mobilização Sociais (Cimos), vinculada ao Ministério Público Estadual. A mostra fica exposta nos túneis da Cidade Administrativa até o dia 26 de junho.

Para o coordenador da Cimos, promotor de Justiça Paulo César Vicente de Lima, a mostra tem como objetivo dar visibilidade à necessidade de se criar uma política estadual de desenvolvimento sustentável de povos e comunidades tradicionais.

“Com esse novo governo, nossa expectativa é que seja implementada a comissão estadual dos povos e comunidades tradicionais”, disse o promotor.

Aos povos de Minas Gerais

Aos povos de Minas Gerais


Este é um ano de conferências, espaço de diversidade, debates e de participação popular.
E quando o lema é: comida de verdade, no campo e na cidade, pensamos que o debate de Direitos e Soberania Alimentar está inteiramente ligado a nossa militância cotidiana de construir uma sociedade mais justa e solidária.

Nossos conceitos de justiça e solidariedade tangem na consideração de que o alimento é construído na esperança de cada agricultora e agricultor familiar, na oportunidade de produzir vida, mas não qualquer vida.

A conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável tem o objetivo de provocar a sociedade sobre a agroecologia, a biodiversidade, a água e os espaços públicos, garantindo reflexões sobre a diversidade e a cultura alimentar de todos e todas.

Convidamos as famílias do campo e da cidade, lideranças, entidades e movimentos sociais, universidades, povos e comunidades tradicionais. As pessoas que sonham por uma nova ordem societária a estarem presentes nas etapas municipais e regionais que estão no calendário em anexo.

Somos responsáveis por esta construção que culminará, nos dias 21 a 23 de agosto, na 6ª Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável e continuará na nossa luta diária.

Encaminhamos também a carta e as orientações enviadas aos municipios, contatos das Comissões Regionais de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CRSANS) e do CONSEA-MG.




quarta-feira, 27 de maio de 2015

Alimentação adequada e saudável é tema de discussão do 10º Encontro das Caisans


Brasília – Representantes de 23 governos estaduais e do Distrito Federal se reuniram em Brasília para discutir a construção de um Pacto Federativo pela Promoção da Alimentação Adequada e Saudável no 10º Encontro das Câmaras Intersetoriais de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisans). Outra tema abordado foi o processo de construção das conferências estaduais e municipais, eventos preparatórios para a 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CNSAN), marcada para novembro, com o tema “Comida de verdade no campo e na cidade”.


Em 2014, o Brasil saiu do mapa da fome, segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). No encontro, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) chamou atenção para duas agendas importantes para o futuro da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional: garantia de acesso à alimentação, por meio da busca ativa das famílias que ainda estão em insegurança alimentar, e a promoção da alimentação saudável entre a população.
Leia também:Estados e governo federal debatem pacto pela promoção da alimentação saudável
A diretora de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares do MDS, Patrícia Gentil, destacou a importância do debate sobre a Ação de Distribuição de Alimentos a Grupos Populacionais Específicos (ADA). Um grupo de trabalho foi formado, com representantes dos estados e do Distrito Federal, para propor um novo desenho. “Estamos com uma janela de oportunidade para reorganizar o programa de distribuição de cestas de alimentos do MDS, em parceria com os estados, de forma a convergir outras políticas públicas para as famílias”, avaliou Patrícia.

Os representantes das Caisans Nacional, Estaduais, da Comissão de Presidentes dos Conselhos Estaduais (CPCE) e do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) também discutiram sobre o Pacto Federativo para a Promoção da Alimentação Adequada e Saudável. “Juntos vamos fazer um compromisso de aumentar o consumo de alimentos saudáveis e reduzir os indicadores das doenças decorrentes da má alimentação”, explicou a diretora. A perspectiva é que, a partir do segundo semestre, os pactos sejam assinados em cada estado.

Sisan – As ações para o fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) e a promoção da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional também foram temas do 10º Encontro das Caisans.

Todos estados já aderiram ao Sisan e têm compromissos firmados com a agenda de política de segurança alimentar e nutricional desenvolvendo políticas relacionadas ao tema. “O sistema é novo e está em processo de consolidação, mas podemos notar o protagonismo dos estados nas agendas de segurança alimentar e nutricional”, afirmou Patrícia.

Conferências – Para auxiliar os debates, o Consea lançou o comunicado nº 2 com orientações para as conferências estaduais, explicando os três eixos temáticos da conferência nacional. Além disso, um documento de referência para apoiar as discussões está sendo elaborado pelo Consea Nacional.
 

5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional
Eixo 1

Comida de Verdade: Avanços e obstáculos para a conquista da alimentação adequada e saudável e da soberania alimentar
Eixo 2
Dinâmicas em curso, escolhas estratégicas e alcances da política pública
Eixo 3
Fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan)

Segundo o secretário executivo do Consea, Marcelo Gonçalves, a CNSAN terá foco nas experiências dos estados e municípios. “Esta conferência está sendo desenhada para ouvir mais e falar menos. Nós estamos propondo  mais momentos de diálogo do que mesas com grandes exposições e grandes apresentações”, explicou.

As conferências estaduais e municipais já estão acontecendo. No Ceará, 140 dos 184 municípios já confirmaram a realização de conferências ou reuniões ampliadas. “Nós temos uma equipe ampliada assessorando os munícipios. Dividimos o território em 13 regiões para realizar conferências também nessas regiões”, explicou a secretária executiva da Caisan do Ceará, Regina Praciano.

Minas Gerais também está mobilizando seus municípios. Segundo a secretária executiva do Comitê Temático de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CTSANS) de Minas Gerais, Jacqueline Junqueira, a parceria com as associações de municípios vem ajudando na mobilização. “Temos a confirmação de 50 municípios, outros 30 já realizaram a conferência”, contou. Jacqueline disse ainda que agricultores familiares e instituições de ensino também estão participando das conferências. “O tema deste ano foi um facilitador para agregar esse público. Os agricultores familiares se sentem incluídos nas políticas públicas”, finalizou.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Você sabe o que é comida de verdade?


O Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA) produziu um vídeo institucional sobre o tema. O objetivo é exibir o filme na abertura dos encontros preparatórios para a 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.
Assista o Vídeo e participe:



segunda-feira, 25 de maio de 2015

CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CORDISBURGO


A Secretaria Municipal de Assistência Social de Cordisburgo realiza, no dia 27 de maio, a sua Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional. Com o tema “Comida de verdade no campo e na cidade” o evento tem como objetivo escolher os delegados que deverão participar da Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais, que deverá ser realizada nos dias 21, 22 e 23 de agosto com local ainda a ser definido. A conferência municipal acontece no Centro de Apoio ao Turista (CAT) de 8h30 às 12 horas.


Cidade Administrativa recebe feira de sementes, exposição e seminário sobre agricultura familiar





Agricultoras e agricultores familiares do Norte de Minas e do Vale do Jequitinhonha se encontram amanhã (26/5), na Cidade Administrativa de Minas Gerais, para promoverem a Feira de Sementes Crioulas e Economia Solidária Natural.
Mais nutritiva e sem agrotóxico, a semente crioula ainda garante à agricultura familiar da região do semiárido mineiro custo menor na produção de feijão, milho, abóbora, hortaliças, entre outros alimentos.
Além da troca e da venda de sementes, haverá a comercialização de produtos da Economia Solidária: artigos de confecção, alimentos, artesanato, bijuterias e cosméticos.
A feira integra a programação do seminário “Água, sementes e agricultura familiar: um olhar sobre o semiárido mineiro”, promovido pela rede de Articulação do Semiárido Mineiro (ASA Minas), em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (SDA).
Na abertura da solenidade, no Auditório JK, haverá entrega de kit para a realização de feiras livres em quatro municípios do estado. A ação faz parte do Programa de Apoio às Feiras Livres, desenvolvido pela SDA em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).
Nos próximos anos, estão previstos investimentos de mais de R$ 3 milhões que beneficiarão agricultores familiares de 320 municípios mineiros. As primeiras cidades a serem contempladas são Brumadinho, Diamantina, São João del-Rei e São José da Lapa.
Outro destaque da solenidade será o lançamento oficial do projeto “Sementes da Gente” e do programa “Cisternas nas Escolas”, desenvolvidos pela ASA Minas junto ao Governo federal, com apoio do Governo de Minas Gerais.
A programação também contará com a exposição fotográfica ‘Povos e Comunidades Tradicionais de Minas Gerais’. A iniciativa é uma parceria da SDA com a Coordenadoria de Inclusão e Mobilização Sociais (Cimos) do Ministério Público de Minas Gerais. A mostra ficará exposta nos túneis da Cidade Administrativa até 26 de junho.
Serviço:
Seminário: “Água, sementes e agricultura familiar: um olhar sobre o semiárido mineiro”
Dia: 26 de maio – terça-feira
Horário: 9 horas
Local: Auditório JK da Cidade Administrativa 

Regulação de Alimentos - Garantia de Segurança Alimentar e Nutricional


Texto elaborado pelo Grupo de Trabalho de Regulação de Alimentos, da Comissão Permanente 7 - Consumo, Nutrição e Educação, sobre regulação de alimentos, para subsidiar as discussões nas Conferências Estaduais e Municipais.



REGULAÇÃO DE ALIMENTOS

Começa a Semana dos Alimentos Orgânicos



Paulo de Araújo/MMA
Pequi: típico do cerrado


Começou no domingo (24/05) a 11ª edição da Semana Nacional dos Alimentos Orgânicos (SAO) com o tema “Produtor orgânico, parceiro da natureza na promoção da vida”, que visa informar aos consumidores os benefícios ambientais, sociais e nutricionais desses alimentos. O evento ocorrerá, simultaneamente, no Distrito Federal e em 21 Estados até o dia 31. O Ministério do Meio Ambiente (MMA), por meio do Projeto Biodiversidade para Alimentação e Nutrição (BFN, na sigla em inglês), apoia a iniciativa e promoverá o Espaço Gastronômico da Biodiversidade do Cerrado.

O MMA apoiará uma exposição itinerante que percorrerá o Brasil até o final do ano. A exposição conta com 13 diferentes painéis que evidenciam os valores envolvidos na produção orgânica.Cada Estado é responsável por definir suas atividades e programação, por meio das Comissões da Produção Orgânica (CPOrgs), em articulação e parceria com produtores e entidades do setor público e da sociedade civil locais. Entre as atividades previstas estão a realização de cursos, seminários, debates, feiras, exposições, elaboração de vídeos e degustação de alimentos. A partir da edição deste ano, a campanha não se restringe à Semana dos Alimentos Orgânicos (24 a 31 de maio), dando continuidade ao trabalho de valorização da produção orgânica ao longo do ano todo.

PROGRAMAÇÃO EM MINAS GERAIS

AGROECOLOGIA

Entre as principais práticas do produtor orgânico estão o uso responsável do solo, da água e do ar, bem como a manutenção da atividade biológica equilibrada, a preservação da biodiversidade e a consciência social. O sistema de produção orgânica se baseia em princípios de agroecologia, de forma a viabilizar a produção de alimentos e outros produtos necessários ao homem, em harmonia com a natureza, mantendo relações comerciais e de trabalho justas, além de valorizar a cultura e o desenvolvimento locais.

A escolha do tema tem o objetivo de chamar a atenção dos consumidores para a importância de se valorizar e apoiar os produtores de alimentos, e mostrar que, ao adquirir produtos orgânicos, os consumidores optam por fazer parte da rede de pessoas e entidades que acreditam que o seu consumo responsável tem papel fundamental na definição de quem permanecerá no campo, o que produzirá e de que forma. A campanha ressalta os valores por traz da produção orgânica, os quais não são visíveis nos produtos, sendo desconhecidos da maior parte da sociedade.

A campanha é realizada em parceria com o MMA e os Ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, da Educação, da Ciência, Tecnologia e Inovação, do Desenvolvimento Agrário, da Saúde, da Pesca e Aquicultura, e da Fazenda, além da Secretaria-Geral da Presidência da República e de outras organizações governamentais e não governamentais. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento coordena a campanha nacionalmente.
Fonte: MAA


PLANO DE AGROECOLOGIA


sexta-feira, 22 de maio de 2015

FÓRUM REGIONAL DIALOGA BRASIL - PPA 2016/2019


Com o objetivo de aprofundar os desafios e propostas de cada região do país para o PPA 2016-2019 e ampliar a participação social nas políticas públicas e ações do governo brasileiro, o Governo Federal e o Governo de Minas convidam para a Audiência Pública da Região Sudeste:
Data: 29 de maio

Horário: 08h30 às 13h

Endereço:Teatro SESIMINAS- Rua Padre Marinho nº 60 , Bairro Santa Efigênia –Belo Horizonte –MG
PROGRAMAÇÃO
  • Recepção aos participantes e credenciamento
  • Mesa de Abertura
  • Apresentação do PPA 2016-2019
  • Comentários de representantes da sociedade civil
  • Intervenções dos participantes por região do país
         Quais os principais desafios desta região a serem enfrentados pelo PPA 2016-2019?
         Que propostas se apresentam para enfrentar esses desafios?
  • Apresentação da Agenda da Participação Social do Governo Federal
  • Encerramento.
Solicitamos a todos que se engajem na divulgação e mobilização desta audiência.

Para agilizar os trabalhos de credenciamento, solicitamos a divulgação do link para a inscrição prévia de participantes dos Fóruns Dialoga Brasil Regionais: http://www.participa.br/forumdialogabrasilregional/noticias/abertas-as-inscricoes-para-os-foruns-dialoga-brasil-regionais
Mais informações no e-mail forumdialogabrasil@presidencia.gov.br e/ou no telefone (61) 3411-2523.


Sedese fortalece diálogo com municípios do Norte de Minas

Projeto “Sedese perto de você” chegou ao Norte de Minas com objetivo de estreitar as relações com as unidades regionais da Secretaria


Divulgação/Sedese
"Sedese perto de você" no Norte de Minas
"Sedese perto de você" no Norte de Minas
O projeto “Sedese perto de você” da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social(Sedese), chegou ao Norte de Minas. O objetivo é estreitar as relações com as unidades regionais da Secretaria. Nesta terça-feira (19/5), prefeitos, secretários municipais, gestores e trabalhadores do Serviço Único de Assistência Social (Suas), de mais de 70 municípios estiveram reunidos com o secretário da Sedese, André Quintão, na sede da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams), em Montes Claros.
As ações de fortalecimento das regionais e a qualificação dos trabalhadores do Suas foram os principais pontos discutidos na reunião. “É responsabilidade do Estado o assessoramento técnico e a valorização das 20 regionais da secretaria, para que os municípios tenham acompanhamento técnico de qualidade”, ressaltou Quintão, que reforçou as principais diretrizes do Governo de Minas Gerais de descentralizar as ações e priorizar a participação popular no estado.
Fortalecimento Regional
No Norte de Minas, a Sedese já desenvolve um projeto de qualificação e valorização da comunidade quilombola de Brejo dos Crioulos, localizada na divisa dos municípios de São João da Ponte, Verdelândia e Varzelândia. A equipe de Trabalho e Renda da secretaria enviou técnicos para ouvirem as demandas dessas comunidades, que escolheram os cursos de qualificação profissional que deverão começar no segundo semestre.
Em maio, a secretaria fortaleceu o projeto Reciclando Oportunidades: gerando trabalho e renda, através da entrega de kits para oito associações de catadores de materiais recicláveis em oito cidades do Norte de Minas. Cada kit é composto por prensa elétrica, balança, triturador de papel, empilhadeira e carrinho para transporte de fardos e tem custo de R$ 54 mil .
Os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) serão ampliados e  reordenados, aumentando a cobertura de proteção para famílias e indivíduos vítimas de violência e violação de direitos em Minas Gerais.
O secretário também destacou o fortalecimento das diretorias regionais da Sedese, através da nomeação dos aprovados no último concurso público, que devem ser chamados ainda neste mês e reforçarão as equipes de assistentes sociais e psicólogos em todas as regiões do interior do estado.
André Quintão informou também que está sendo criada uma força-tarefa para assessoramento técnico na utilização de recursos, que funcionará como um programa de indução orientada de gastos. A ideia é auxiliar os gestores na utilização dos recursos de assistência social nos municípios. 
Piso Mineiro
No início do mês, os municípios que compõem a macrorregião Norte receberam mais de  R$ 1,7 milhão de pagamento do Piso Mineiro de Assistência Social, referentes aos meses de janeiro a março de 2015.  O repasse do benefício será, a partir de agora, automático e sem interrupções.
O secretário reforçou ainda que o “Sedese perto de você” aproxima o governo  do cidadão “É sempre muito interessante ouvir as pessoas das regionais. Com isso, temos uma visão mais pessoal e verdadeira da atual situação dos nossos desafios e podemos agir de maneira mais efetiva”.

Fonte: Agência Minas

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Agenda Conferências Regionais – Período: 15/06 a 12/07/2015

6ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SANS – 21, 22 e 23/08/2015


Agenda sujeita a alterações

CRSANS
DATA
MUNICÍPIO
ASSESSORIA TÉCNICA
Centro-Sul
18/06
Três Pontas
Joaquina
Alto Paranaíba
20/06
Patos de Minas
Carla
Alto e Médio Jequitinhonha
23/06
Itamarandiba
Myrtô
Leste
24/06
Manhuaçu
Carla
Vertentes I
26/06
Conselheiro Lafaiete
Joana
Vertentes II
26/06
São João Del Rey
Joaquina
Sudoeste
01/07
Passos
Joaquina
Sul I
02/07
Poços de Caldas
Joaquina
Zona da Mata I
02/07
Viçosa
Joana
Metropolitana
03 e 04/07
(sugestão da CRSANS)
Belo Horizonte
Joana
Sul II
04/07
Alfenas
Joaquina
Triângulo I
04/07
Araxá
Carla
Médio São Francisco
07/07
(sugestão da assessora do CONSEA-MG)

Carla
Médio Piracicaba
08/07
João Monlevade
Joana
Centro-Oeste
09/07
Divinópolis
Joaquina
Vale do Aço
09/07
Ipatinga
Myrtô
Noroeste
09/07
Paracatu
Carla
Alto São Francisco
10/07
Sete Lagoas
Joana
Triângulo II
11/07
Uberlândia
Carla
Baixo Jequitinhonha


Myrtô
Norte


Myrtô
Vale do Mucuri

Teófilo Otoni
Myrtô
Vale do Rio Doce


Myrtô
Zona da Mata II


Joana
Zona da Mata III


Joana