quinta-feira, 26 de junho de 2014

BOLETIM INFORMATIVO 23


Servas e Idene assinam termo de cooperação técnica para beneficiar entidades do Norte e Nordeste

Unidades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) poderão participar do Leite pela Vida


Divulgação/Servas
A presidente do Servas, Célia Pinto Coelho, e o secretário da Sedinor, Raimundo Benoni Franco, firmaram a cooperação técnica
A presidente do Servas, Célia Pinto Coelho, e o secretário da Sedinor, Raimundo Benoni Franco, firmaram a cooperação técnica
 
 
O Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) e o Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene) acabam de assinar um termo de cooperação técnica, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor), por meio do qual o Servas irá indicar 58 unidades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e 57 instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) aptas a participarem do Programa Leite pela Vida.

O termo foi assinado nesta quarta-feira (18/06) pela presidente do Servas, Célia Pinto Coelho, e pelo secretário da Sedinor, Raimundo Benoni Franco. Uma vez habilitadas ao programa, as instituições, localizadas nos vales do Jequitinhonha e Mucuri e no Norte de Minas, terão oportunidade de receber o produto conforme a sua demanda.

Programa

Realizado em parceria junto ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o Programa Leite pela Vida foi implantado em 2004 com o objetivo de mudar o quadro de elevado grau de desnutrição de grande parte da população dos vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, bem como fortalecer a agricultura familiar e sua cadeia produtiva do leite.

A região concentra grupos socialmente vulneráveis e em situação de insegurança alimentar, o que justificou a decisão para implantação do programa. Além dos problemas com a desnutrição, a região registra elevados índices de analfabetismo e mortalidade infantil.

Atualmente, 35 pequenas beneficiadoras estão ligadas ao programa, cuja cota diária de distribuição nos 193 municípios atendidos, estabelecida em convênio, é de 138 mil litros de leite. Entre os principais parceiros dessa iniciativa destacam-se o Ima, a Emater e o Consea estadual.

Beneficiários

Os beneficiários do Programa Leite pela Vida são crianças de 2 a 7 anos de idade, idosos a partir de 60 anos, gestantes e nutrizes, além de entidades socioassistenciais.

A sua execução no Estado fica a cargo do Sistema Sedinor/Idene, com participação dos Comitês Gestores Municipais. A cada ano, o programa recebe em média investimentos da ordem de R$ 90 milhões, provenientes da União (80%) e do Estado (20%). O programa distribui um litro do produto para famílias enquadradas no seu perfil.

O Leite Pela Vida também fortalece a agricultura familiar, contribuindo para aumentar a renda no setor nos municípios atendidos. Cerca de 4,5 mil produtores estão hoje cadastrados, com média de fornecimento de 100 litros de leite por dia.

O controle social da distribuição do leite é feito por comitês gestores municipais, responsáveis pelo seu acompanhamento no âmbito do município, com a supervisão e orientação do sistema Sedinor/Idene.

FONTE: Agência Minas

quarta-feira, 25 de junho de 2014

UFMG NO PROGRAMA ESTRUTURADOR CULTIVAR, NUTRIR E EDUCAR








O Programa tem como objetivo garantir o direito humano à alimentação saudável, adequada e solidária, contemplando o binômio Educação-Alimentação para os alunos das escolas públicas estaduais de educação básica, potencializando a alimentação escolar, fortalecendo a agricultura familiar e promovendo a educação alimentar e nutricional.
A finalidade do Programa é fortalecer a agricultura familiar, qualificando e tornando os agricultores familiares e os estabelecimentos agroindustriais rurais de pequeno porte aptos para o fornecimento de alimentos para os mercados institucionais, prioritariamente para o abastecimento da rede pública estadual de ensino em atendimento ao Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. Assim como suprir as necessidades nutricionais dos alunos para formação de bons hábitos alimentares.
A UFMG Campus Montes Claros agora é parceira nesse importante projeto, fazendo parte do Comitê Organizador. A ideia é transferir conhecimentos e auxiliar no desenvolvimento do Programa, utilizando dos conhecimentos e das pesquisas que a Universidade Federal de Minas Gerais tem na área de Agricultura Familiar.


Fonte: UFMG

MDS REALIZA VIDEO CONFERÊNCIA NO DIA 27




A Secretaria Executiva do CONSEA-MG participa amanhã, a partir das 14h30, da vídeo conferência promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). O objetivo é a apresentar e discutir o Edital SESAN nº 01/2014 – Modernização de Centrais de Recebimento de Produtos da Agricultura Familiar – que vai contemplar agricultores familiares cujo Estados tenham aderido ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN) e ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e que não foram contemplados no edital de seleção pública nº 01/2013.
Além de Minas Gerais, a vídeo conferência será transmitida para o Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima e Santa Catarina e Distrito Federal. A transmissão será realizada nas Assembleias Legislativas.  Elas podem também ser acompanhadas pelo site www.interlegis.leg.br e encaminhar dúvidas para caisan@mds.gov.br.

ALMG REALIZA MAIS UMA REUNIÃO PREPARATÓRIA PARA O CICLO DE DEBATES





A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizou no dia 23 de junho a 6ª reunião preparatória para o Ciclo de Debates da Agricultura Familiar que será realizado de 20 a 22 de agosto deste ano.
Durante o evento serão abordados temas como a sustentabilidade econômica, ambiental e social da agricultura familiar, o orçamento do Estado para a Agricultura Familiar, o acesso à terra através da reforma agrária, regularização fundiária e garantia dos territórios dos povos e comunidades tradicionais, entre outros temas.
A próxima reunião será realizada no dia 30 de junho.

Lei do 'teste da linguinha' é sancionada e exame será obrigatório para todos os recém-nascidos brasileiros






Sancionada na última sexta-feira, a lei que torna o 'teste da linguinha' obrigatório estabelece um prazo de 180 dias para adequação das instituições de saúde. O teste identifica problemas que podem resultar em dificuldades na fala, sucção, deglutição e mastigação. O Protocolo de Avaliação do Frênulo da Língua em Bebês, nome oficial do exame, pode verificar inclusive se há a necessidade de cirurgia para corrigir possíveis irregularidades no frênulo lingual, estrutura que liga a parte inferior da língua à boca.

De acordo com a fonoaudióloga Roberta Martinelli, articuladora da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa), explica que diversas publicações científicas nacionais e internacionais demonstram a importância da intervenção precoce, evitando o desmame antes da hora. "O impacto da língua presa na amamentação é muito grande. É oportuno ressaltar que bebês com língua presa mamam, mas cansam e não se saciam. Portanto, há um ciclo de alimentação ineficiente e estressante. Normalmente, são bebês que têm um intervalo muito pequeno entre as mamadas. Além disso, as mães relatam incômodo para amamentar e engasgos frequentes durante o processo", explica a especialista.
O teste da linguinha é rápido, indolor e sem custo. Eleva-se a língua do bebê e observam-se as características do frênulo e da língua, bem como o movimento da língua durante o choro. Também é observado como o bebê suga o dedo do avaliador e como suga o mamilo materno. "O teste da linguinha pode ser realizado por qualquer profissional da saúde qualificado para isso, e não só por fonoaudiólogos", acrescenta.

O diagnóstico precoce possibilita o tratamento imediato e a prevenção dos problemas decorrentes da anquiloglossia, termo científico que designa a anomalia. Os problemas de sucção, por exemplo, podem levar o bebê a ser desmamado antes do tempo certo.

Fonte: Com informações da Agência Senado

quinta-feira, 5 de junho de 2014

III Conferência Estadual de Economia Solidária





“Construindo um Plano Nacional da Economia Solidária para promover o direito de produzir e viver de forma associativa e sustentável”

Data: 06, 07 e 08 de junho de 2014
Local: HOTEL FAZENDA CANTO DA SIRIEMA – MG20, Km 56,5 – Jaboticatubas/MG

Programação

06 de junho de 2014 – Sexta-feira

08:00 às 09:00 - Chegada dos Delegados e Delegadas no local da Abertura Oficial  e café da manhã

08:00 as 14:30 – Credenciamento

10:00 – Abertura Oficial HOTEL FAZENDA CANTO DA SIRIEMA
Execução do Hino Nacional
Apresentação Artística/Cultural

10:30 – Mesa de abertura (máximo 3 minutos por pessoa)
- Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social – SEDESE
- Ministério do Trabalho e Emprego / MTE-SENAES
- Superintendência do Trabalho e Emprego de MG – SRTE/MG
- Assembleia Legislativa de Minas Gerais – ALMG / Comissão de Participação Popular
- Conselho Estadual da Economia Popular Solidária – CEEPS
- Fórum Brasileiro de Economia Popular Solidária – FBES
- Fórum Mineiro de Economia Popular Solidária – FMEPS
- Empreendimento Econômico Solidário (caso não seja contemplado acima)

11:00 - Palestra Magna
“Construindo um Plano Nacional da Economia Solidária para promover o direito de produzir e viver de forma associativa e sustentável – Contextualização e a construção do Plano” - SENAES

12:30 - Almoço

14:30 - Leitura e Aprovação do Regimento Interno da Conferência
Coordenação: Rodrigo Pires Vieira ou Samuel Silva -
Cáritas Brasileira/Regional Minas Gerais
15:30 – Café


15:50 - Apresentação do CADSOL

16:20 – Apresentação das Ações da Economia Solidária (SEDESE)
16:40 – Apresentação dos Convênios de Economia Solidária
17:00 - Encerramento dos trabalhos do 1° dia.

18:00 – Jantar

NOITE LIVRE

07 de junho de 2014 – Sábado

08:00 -  Café

09:00 - Contextualização da Política Nacional de Economia Solidária (mística e palestra – Shirlei ou Daniel Tygel )

10:00 - Aprofundamento das temáticas (FINANCIAMENTO: CRÉDITO E FINANÇAS SOLIDÁRIAS - PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO - AMBIENTE INSTITUCIONAL: LEGISLAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE POLITICAS PUBLICAS – CONHECIMENTOS, EDUCAÇÃO, FORMAÇÃO E ASSESSORAMENTO) em trabalho de grupo: mini palestras e discussão das propostas sistematizadas.

12:00 – Almoço

13:30 – Continuação do aprofundamento das temáticas (FINANCIAMENTO, CRÉDITO E FINANÇAS SOLIDÁRIAS - PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO - AMBIENTE INSTITUCIONAL, LEGISLAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE POLITICAS PUBLICAS – CONHECIMENTOS, EDUCAÇÃO, FORMAÇÃO E ASSESSORAMENTO) em trabalho de grupo: minipalestras e discussão das propostas sistematizadas.

15:30 – Café

16:00 - Apresentação das propostas

18:00 – Encerramento do dia

19:00 – Jantar

20:00 – CONFRATERNIZAÇÃO e COMERCIALIZAÇÃO




08 de junho de 2014 – Domingo

08:00 – Café
08:30 - Plenária Final:  Votação das propostas para a Conferência Nacional

10:00 – Eleição dos Delegados e Delegadas para Conferência Nacional (Trabalho de grupo por segmento para indicar os delegados e delegadas)

10:30 - Apresentação dos delegados indicados e votação

11:00 – Informes e Encaminhamentos do Fórum Mineiro

11:30 – Avaliação da Conferência

12:00 - Encerramento

12:30 – Almoço e retorno das Caravanas